terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Crónica motociclista XIII

Desculpem-me todos aqueles que estavam à espera de mais um capítulo da história que vos comecei a contar mas hoje tinha de assinalar o facto de ter tido o privilégio de conduzir o “monstro” que vêm na foto ali em baixo! É realmente um privilégio ter amigos que nos emprestam brinquedos destes. Hoje fiquei com pena que o meu percurso diário tenha “apenas” 60 km (30 na ida e o mesmo na volta), pois nesta “menina” ia muito mais longe. É difícil descrever o que se sente quando se conduz um “bicho” destes. Sim, bate demasiado em baixas. Sim, não tem muita protecção aerodinâmica. Mas o som daquele motor… a resposta ao punho (acelerador) é qualquer coisa de indiscritível! Cheguei ao trabalho com um sorriso de orelha a orelha e fiquei o dia todo a pensar na viagem de volta a casa. Já disse que sou um colecionador de momentos e estes têm lugar de destaque na minha colecção. Para aqueles que queiram uma comparação, ainda que “mal amanhada”, é como quem conduz um Mazda MX5 (sim que a minha menina – moto – também merece ser valorizada! ) poder conduzir um Porsche 911.


Há dias assim… felizmente!

Ducati Monster 695

FATifer



PS – …conta a minha mamã que quando era pequeno havia um disco que adorava ouvir vezes sem conta, quando acabava pedia logo: “outra vez!”… desta vez não pedi mas o desejo foi concedido, amanhã haverá mais! 

16 comentários:

  1. Cada um com a sua paulada ehehehe

    Mas, há pauladas que enchem de alegremente quem as tem, não é?

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Noname,

      Já afirmei reiteradamente que andar do moto diariamente (ou quase) é um prazer do qual só me privarei quando obrigado a isso, por seja qual for a razão (sim ando de moto faça chuva ou sol, todo o ano). Poder acrescentar a este prazer o privilégio de conduzir algo especial, como este “monstro”, é um “paulada” que te deixa nas nuvens! ;)

      Beijinho,
      FATifer

      Eliminar
  2. Não há nada nesta vida que se possa comparar- e muito menos descrever - a um momento inesquecível de prazer! Rimei, sem querer! :)
    Seja qual for esse momento!!
    Viver uma paixão como tu vives, esse amor pela velocidade em cima de uma máquina de duas rodas, deve ser (quase) o suficiente para preencher a tua vida em termos de paixões...penso eu de que! :))

    O termo comparativo não me diz nada, desculpa-me! A sensação de conduzir um Porsche 911 (acho que nem conheço esse modelo de bólide:) ) não faz parte dos meus anseios, mas compreendo bem essa tua alegria.
    Fico sempre feliz com a felicidade das pessoas de quem gosto. E eu gosto de ti e da tua maneira de ser. Expressas o que gostas e sentes, com tanta naturalidade, como uma criança falaria de um brinquedo novo e muito desejado...ainda que lhe tivesse sido emprestado!!

    Quanto ao interregno na tua história, não precisas pedir desculpa! Nós compreendemos que foi por uma causa maior e aceitamos isso com um sorriso, podes crer! :)
    Que a vida te proporcione muitos dias destes...que te façam chegar ao trabalho com um sorriso de orelha a orelha!
    Afinal a "tal felicidade", é composta de momentos como esses. Sem tirar nem pôr...

    Beijinhos

    Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Janita,

      O meu amor é por andar de moto (não necessariamente pela velocidade, embora em cima de uma máquina destas seja difícil resistir a tal atracção!).

      Sim, é essa a minha opinião, não há felicidade, há momentos de felicidade, por diversos motivos.

      Tens de ter cuidado com o que desejas… amanhã há mais – nem pedi nada mas o empréstimo foi prolongado por mais um dia! :D

      Obrigado pelas tuas palavras, um beijinho grande e bons sonhos,
      FATifer

      Eliminar
  3. Esse monstro é mesmo lindooooooo!!!

    Também gosto de velocidade,em duas rodas só de pendura,mas em quatro e sempre que posso fazer o gostinho ao pé, o meu calhambeque até parece um Ferrari ;)

    É tão bom coleccionar momentos, não é?
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BM,

      É não é? Para “monstro” é linda!
      Se gostas de velocidade adorarias andar nela… a resposta ao acelerador é, como disse, indescritível! ;)

      Diria que coleccionar momentos é o meu propósito de vida! :D

      Beijinhos,
      FATifer

      Eliminar
  4. É gira! Mas para mim estás a falar chinês, que não sou adepta de motos... e só andei duas vezes à pendura! :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Téte,

      Bem sei que não és adepta mas lá está disseste que ”é gira” ninguém fica indiferente! ;)

      Beijinhos,
      FATifer

      Eliminar
  5. Também gostava de andar num "avião" desses,quem sabe um dia consigo,... até lá contento-me a andar na minha pequena Honda.

    Gostei do blog....Parabéns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desire,

      Não sei se devo dizer bem-vindo ou bem-vinda mas que seja…

      Não é todos os dias que se anda em algo especial como esta moto mas não me posso queixar. A minha Suzuki SV 650S já me dá bastante prazer diariamente! :)

      Obrigado e, se gostaste, volta sempre que quiseres!
      FATifer

      Eliminar
    2. FATifer

      Deves dizer bem-vindo..:)

      Voltarei...tentarei acompanhar sempre que possível..:)

      Desire

      Eliminar
    3. Calculei que assim fosse mas sem certeza, decidi perguntar… ;)

      Pois então volta quando quiseres, serás sempre bem-vindo!

      Abraço,
      FATifer

      Eliminar
  6. Obrigado

    Voltarei com certeza.

    Abraço e boas curvas

    ResponderEliminar
  7. Deste lado a chover raramente se anda.....:)

    abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois deste lado só se anda de moto! ;)

      Abraço,
      FATifer

      Eliminar

É favor comentar se acha que tem algo a acrescentar…
Aviso apenas que me reservo o direito de eliminar qualquer comentário que entenda, porque sim!