segunda-feira, 30 de maio de 2016

terça-feira, 24 de maio de 2016

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Crónica motociclista XV

Nota: foto tirada hoje por um amigo que passou de carro!
Se já conseguiram fechar a boca depois de olhar para a foto, podem perceber que nestas alturas não é mito que ter uma moto dá jeito. Para quem está a ver onde é isto (A1 entrada de Lisboa), quando passei a fila começava em Vialonga. Se não fosse de moto… diria que daria para ter escrito várias vezes este texto enquanto esperava. Não vou sequer comentar o que a imagem mostra, a não ser dizer que, aparentemente não houve consequências além do transtorno da fila.

Bom fim-de-semana a todos.


FATifer

terça-feira, 17 de maio de 2016

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Ai jesus…


… contrariando os desejos de alguns e pela vontade de muitos!


FATifer

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Ontem acabei de ler… XVIII

The Left Hand of God – Paul Hoffman

Contrariamente ao que costumo não vou fazer citações mas digo-vos que vou pegar já na continuação, pois trata-se de uma trilogia! (isto deve transmitir-vos que gostei ou então serei masoquista…)


FATifer

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Lembram-se desta?…4

Porque um dia se divagou sobre “arte” e decidi falar do que considero ser dos meus pintores favoritos:




FATifer

sábado, 7 de maio de 2016

Ontem fui…



O único "senão" de um evento destes é que a cerveja é bastante diurética…
… é no LxFactory e dura até Domingo (08/05), para quem esteja interessado.


FATifer

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Viagens no meu mundo… XXXVII

Hoje foi feriado, para mim. Levantei-me cedo na mesma. Estava a chover mas não seria isso que me impediria de dar as voltas que tinha planeado, a pé, como gosto de me deslocar pela “minha” cidade. Depois de resolvido o primeiro assunto, decidia mentalmente qual o caminho a tomar até ao próximo destino… e pensei… porque não? Atravessar os jardins da Gulbenkian até dava jeito… e foi o que fiz. Lá no meio tive a melhor sensação do dia. Água a correr, água a bater no chapéu-de-chuva e nada mais se ouvia. Parei e, por momentos, não estava no meio de uma cidade, estava apenas ali… sorri… deixei aquela paz invadir-me… respirei fundo. Vinha gente e segui o meu caminho. Voltei à cidade e aos carros a passar. As pessoas apressadas de caras fechadas ou a falar ao telemóvel que passavam por mim poderiam estranhar o meu sorriso… se olhassem para mim. Eu… apenas estava a passar por ali.


A foto não foi tirada hoje mas achei que ficaria bem neste texto, até porque vi muitos destes hoje por lá.


FATifer

terça-feira, 3 de maio de 2016