sexta-feira, 18 de março de 2016

XXIX

Katerina tem a sensação de ter ouvido algo na outra extremidade do corredor. Hesita por momentos, antes de se virar. Olha e vê Yuri e Johanna.

- Não pode ser!
- O que foi?
- É a Katerina.
- Como podes ter a certeza, naquele fato?
- Eu conheço aquele fato e conheço a Katerina.
- O que fazemos?
- Vamos ter com ela, nada mais podemos fazer…

Johanna tenta abrir a porta por onde entraram e não consegue. Tenta o elevador e não obtém resposta nos comandos. Contrariada junta-se a Yuri que segue na direcção de Katerina. Percorrem o corredor num passo moderado, sempre olhando para Katerina debaixo daquele pórtico vermelho. Para espanto de Yuri ela mantém-se imóvel aguardando que eles a alcancem. Só quando o fazem, retira a máscara do fato e fita-os.

- A que devo a honra? Pensei que tinhas fugido com medo e para salvar a loirinha.
- Teria sido assim mas…
- Mas?… não me digas que ficaste com remorsos de me teres abandonado?
-… sabes que não, minha menina. Digamos que estamos aqui porque não nos foi dada alternativa.
- Como assim?
- Ele controla o complexo. Suspeito que agora estará em “fecho total”. Para além disso fez-nos o “convite” de vir até aqui e certificou-se que não recusaríamos.
- Então é verdade que foi ele que contruiu tudo isto?
- Sim Katerina.
- … e tu loirinha o que me dizes, estás a gostar?
(Johanna olha para Katerina com um expressão algo desconcertada)
- Sim estou a adorar a hospitalidade, as vistas, o ambiente… estou ansiosa por conhecer o visitante mistério que mais parece o anfitrião.
- Ela até tem piada Yuri. Pode ser que ainda te dê uma hipótese de viver, sempre pensei como seria ter tido irmãos.
- Pelo que diz este senhor não vamos ter muito tempo para reuniões familiares.
- O Yuri dá-lhe demasiado crédito. É apenas um homem.
- Pois mas se vestiste esse fato… é porque dás algum crédito à minha opinião…
- Se lhe vou conceder a honra de me enfrentar mas vale ter os trunfos que possa do meu lado.
- Não o subestimes Katerina, tu nunca enfrentaste ninguém como ele.
- Estás a dizer que ele é melhor que tu?
- Melhor que eu? Devias ter visto como matou o teu pai!
- Mas isso foi há muitos anos atrás.
- Sim… mas… não o subestimes…
- Chega de conversas!

Katerina vira-se para a porta e coloca a máscara. As portas abrem-se. Johanna olha para Yuri que não parece surpreendido. Depois olha para Katerina que está a olhar fixamente para as portas abertas à sua frente. Katerina dirige-se para a entrada. Yuri e depois Johanna seguem-na, esta última relutantemente. A sala está quase totalmente escura. Dois archotes acesos no topo de duas colunas a uns três metros das portas fornecem a única luz. Avançam cautelosa mas decididamente. Assim que passam o comprimento das portas estas fecham-se com estrondo. Só Johanna olha para trás, Yuri e Katerina olham o espaço em frente na expectativa. Acendem-se archotes colocados na parede à volta de toda a sala. Johanna pode assim aperceber-se das dimensões da sala. O espaço é enorme. À frente deles, num plano mais baixo daquele em que se encontram, está o que parece ser uma pista labiríntica recheada de obstáculos. Há de tudo um pouco, desde lâminas enormes que balançam como pêndulos a rolos cobertos de espinhos. Muros que têm de ser escalados e fossos com líquidos fumegantes. Ao longe no mesmo plano que eles e para além de todos os obstáculos, vê-se um tatami. No meio deste, sentado numa posição de aparente meditação, está um vulto todo de negro.

- Isto é a tua sala de treino?!
- Sim loirinha, não gostas de desafios?
- Ela está a brincar? Vamos ultrapassar isto tudo para chegar ao pé de alguém que nos quer matar?
- Johanna, desculpa-me… falhei-te…
- Eu não saio daqui! Se ele me quer matar ele que me venha buscar…

Instantes despois de Johanna ter acabado de proferir a última frase, as colunas com os archotes ao pé deles começam a descer, parecendo ser engolidas pelo chão, e as paredes laterais da parte da sala onde eles estão começam a mover-se, aproximando-se.

- Estavas a dizer loirinha?


(continua)


FATifer

10 comentários:

  1. Gosto da ironia que a Johanna usa nos momentos de confronto verbal com a irmã e até com Yuri.
    No último comentário estive para dizer que suspeitava que o vulto que se encontrava de costas era a Katerina, mas receei dizer. Por não ter a certeza, como é óbvio, mas essencialmente para não 'mudar o rumo' dos acontecimentos, involuntariamente.
    Isto é para se ler sem dar palpites!!! :)

    O que é um tatami, FAT?

    Beijinhos, tem uma boa noite. Amanhã há mais?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Janita,

      Na resposta ao teu comentário no capítulo anterior, estive para mencionar que era a Katerina mas como achei que era claro não o fiz.

      Podes dar os palpites que quiseres só me influencias se eu quiser :P

      :)

      “Tatami” pode ser um tipo de soalho das casas japonesas tradicionais mas em termos de artes marciais os locais de treino e luta também têm normalmente tapetes aos quais se dá esse nome. Aqui é mais essa a ideia ;)

      Beijinhos e bom fim de semana,
      FATifer

      PS – Não hoje não haverá mais e com a disposição que estou não sei se escreverei alguma coisa este fim de semana…

      Eliminar
    2. Então, só me resta desejar-te um feliz fim de semana.

      E agradecer a explicação dada acerca da minha pergunta. As coisas que tu sabes lá do país do Sol Nascente...:)

      Beijinhos.

      Eliminar
    3. Obrigado igualmente, um excelente fim de semana para ti!

      Quanto à explicação, de nada. Não sou um especialista mas sei umas coisinhas ;)

      Beijinhos,
      FATifer

      Eliminar
  2. Ora pois... A coisa está a ficar apertada para esses 3
    :))

    Boa noite FAT

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. noname,

      Assim parece… vamos ver o que vou inventar para acabar com isto… ;)


      Beijinho e bom fim de semana,
      FATifer

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Meu amigo,

      Então vê lá se te curas!! :P

      :)

      Grande abraço,
      FATifer

      Eliminar
  4. Pois, ainda não foi desta...

    ... e pelos vistos vamos ter de esperar uns dias para ver(ler) o desenlace ;)

    Com ou sem disposição para escrever, tem um bom fim de semana :)
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BM,

      Sim estamos a chegar aos finalmentes mas a disposição de fazer seja o que for este fim de semana é muito pouca… terão de ter paciência.

      Beijinhos e excelente fim de semana para ti,
      FATifer

      Eliminar

É favor comentar se acha que tem algo a acrescentar…
Aviso apenas que me reservo o direito de eliminar qualquer comentário que entenda, porque sim!